Verde Tardio

Começou. O Stalker trouxe-vos à Zona: aí se jogam os mais íntimos desejos

e dizem: “Já é tempo de dizer que viver é já ter fome.”

Abra-se então a cave para que ventos e tempestades, folias, bacantes e náufragos assentem praça nesta candonga

e abafem os suspiros, na percepção do que tecem as aranhas.

Eis-nos chegados. Pois ter fome é não sobrar.

no tanque onde as melhores desordens serão edificadas,

e as mais puras liberdades concertadas no estudo aplicado que alia violentamente o insarável das rupturas ao amor novo

Condição: despir a miséria à porta, sublimá-la entre o calor.

despir a miséria à porta, e se já nada restar de si,

se na alma só maleita, se até a viva carne de tristeza é feita

se não restar pingo de amor, Não entre! Ou não saia!

contar o vil metal é tarefa para os olhos e ao domingo há o comício.

crianças ordenadas esperam futuros bastões

uma futura máquina inventada destrona maneiras que ainda espantavam certa gente, e da nossa retina descola-se o metal para novos dados explanados.

o quotidiano é o único responsável!

Somos 100 000 unidades de presão!

M1918 Brawning Automatic Rifle!

tô tôt ôt ô tô …tôtô

Queremos rebentar com tudo sabendo que nada é rebentável

nem há artista sem manhas, nem entranhas servidas a gosto

a expressão viva do sarcasmo, viva!

Vamos! colectivos saem da cegueira dos propósitos, os acontecimentos nada devem às sócio-redes onanistas,

e os bastidores da vida deixarão de ser o trabalho

vamos conversar. o corpo avança firme:

liberdades e fumos rebelam-se contra o mercado da noite que privatiza os interesses

a facilidade com que se geram nadas sucumbe no inacessível chão

os engates tímidos, surpreendidos por ataques epilépticos, erguem os seus copos de plástico e, afinal, as tertúlias nem sempre relembram músicas conhecidas

nisto tudo interessa-nos o novo e não os malabarismos das novidades

uma zona franca que há-de descer as escadas em caracol

zona franca, outubro 2011

Anúncios

1 Comentário

  1. […] vários motivos, este ciclo termina. Já não voltamos a descer à cave que se inaugurou com este manifesto.  A nossa estrutura de programação e produção seguirá para outras paragens. Fiquem atentos. […]


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s