domingo (in)continente com Danae & Os Novos Crioulos

Danae Estrela nasce em Havana, Cuba, e cresce em Cabo Verde. O seu trabalho está profundamente conectado com as suas raízes mas procura caminhos musicais não rotulados, os de ninguém, de todos, deixando em aberto mundos, onde a música é a ligação entre varias realidades. “danae & os novos crioulos” surge como nova forma de expressão musical, com o encontro de músicos de diferentes percursos artísticos e heranças individuais.

Danae Estrela – Voz, guitarra; Danilo Silva – Voz, guitarra; Johannes Krieger – Trompete; Raimund Engelhardt – Tablas, percussão

dia 1 de julho, a partir das 22h

Zona franca no Bartô (Chapitô), ENTRADA LIVRE

Anúncios

30 sábado girodisco

João d’Espiney Dj D´Espiney (João d’Espiney) promete honrar a paixão que tem pela música e o prazer de pôr o pessoal a dançar. Dos anos 60 aos nossos dias. A pista é vossa.

ENTRADA LIVRE

dia 29 depois do concerto….

29 sexta-feira Tocatinas


David Lopes é alguém a quem podemos chamar um alfacinha de gema, mas a sua musicalidade ultrapassa todas as barreiras físicas ao misturar linguagens, fruto dos caminhos por onde o seu corpo o leva e a sua criatividade alcança. Cidadão do seu mundo musical, passeia-se pela calçada de estilos musicais variados, entre gentes e contextos, bebendo de muitas fontes. Um livro em aberto com muito ainda para contar.

by DJ Canja de Letras
Tutti Frutti Summer Love Session
A pista do Bartô aquece com a Tutti Frutti Summer Love Session, uma cena a três protagonizada pelo DJ Saboteur, o DJ Penetra e o DJ Alain Baloo, com música para dançar que vá lá vai.

Entrada livre

28 quinta-feira quintas dimensões

JAZZ JAM SESSION
O Bartô apresenta pela primeira vez uma ‘jam session’’ de jazz, ao bom estilo americano, num ambiente de partilha saudável, com um trio residente de alunos da Universidade Lusíada, liderados pelo promissor baterista João Sousa. Todos os músicos estão convidados e podem participar após o 1º set, e tocar em grupo. O repertório será de jazz, baseado no livro ”Realbook”.

Entrada livre

é a dançomania

24 domingo (in) continente

Nifeco
Nascido em 1964, em Calequisse, Guiné-Bissau, Nifeco manifesta tendências da música tradicional e urbana. Em 1987 fundou a banda Mini Cobi, lançou o álbum “Saudadi” e em 1993 participou no primeiro festival de Gumbé em Paris. No seu disco “Bkô Biak”, levanta poeira em língua mandjaca, criou o estilo Kandepe que representa o seu notável aparecimento que se distingue pelas voz, ritmo e tonalidade. No seu trabalho conta com a ajuda dos velhos cantores do universo mandjaco .
ENTRADA LIVRE