18, Terça, fado é bondage com Associação Renovar a Mouraria

Há fado na Mouraria. A Associação Renovar a Mouraria sobre ao Castelo e traz consigo as vozes que lá ecoam. Nuno Franco e Inês Andrade, da direcção da associação, apresentam também um áudio-livro que reúne todos os fadistas que participaram num concurso de fado por eles realizado.

O movimento Renovar a Mouraria surgiu da iniciativa de um grupo de moradores e amigos deste bairro histórico, com o objectivo de chamar a atenção dos responsáveis políticos e sociais para a situação em que o bairro se encontra. O grupo ganhou fôlego e decidiu criar a Associação.

Esta é a segunda de novas parcerias de programação que o Chapitô estabeleceu com os “vizinhos”, com o intuito principal de aproximar os bairros, as pessoas e a diversidade cultural neles existente.

http://www.renovaramouraria.pt/

 

11,Terça, fado é bondage

Cátia de Oliveira

Nascida  no meio artístico, na cidade de Vila Nova de Gaia, começou cedo a sua grande paixão pela música. Desde os 2 anos que foi incentivada a ouvir o tão nosso e incomparável fado, tendo-se apaixonado completamente pela música ao longo da sua juventude. Frequentou aulas de canto durante dois anos e a partir daí tem vindo a expressar, de uma forma autónoma, o seu estilo, forma e técnica de cantar, editando o primeiro disco aos 12 anos, “Assim é meu fado”, rampa de lançamento para vários espectáculos e concursos. Apresenta-se tanto em Portugal como no estrangeiro, em típicas casas de fado…e hoje no Chapitô.

 

27, Terça, Fado é bondage

O Chapitô convida… Clube Lisboa Amigos do Fado (várias vozes)

Esta Associação sem fins lucrativos existe desde 1993. A partir de 2002, e já com sede própria em Marvila, inicia a sua escola de canto e música, afirmando, com orgulho, a descoberta de vozes como Sara Correia, Marco Oliveira e Catarina Rosa.

Esta noite marca o início de uma série de parcerias que o Chapitô se propõe realizar no âmbito das noites de Fado. Aproximar bairros e comunidades através da música é o grande desafio que lançamos aos nossos futuros parceiros.

 

20, Terça, Fado é bondage com Elsa Casanova

Sentir as palavras, os batimentos da viola e da guitarra, e o vibrar de quem ouve é essencial para que aconteça Fado. É esse o convite que Elsa Casanova nos faz nesta sua vinda ao Bartô, embalando em poemas e melodias o amor, a saudade mas também a alegria… e o sentir deste povo através da sua música de eleição: o FADO!

13, Terça, Fado é bondage

Sandra Correia
Filha de um músico, Sandra Correia nasceu em Fornos, Santa Maria da Feira. Aluna de canto de Saudade Campos, Sandra começou a cantar profissionalmente aos 16 anos. No seu primeiro ano como profissional, deu 22 espectáculos em Portugal e desde aí não mais parou de cantar, continuamente, tanto em Portugal como no estrangeiro.
Sandra Correia é detentora de uma voz única e nostálgica e de uma postura em palco inconfundível. Uma das grandes vozes do Fado.
http://www.reverbnation.com/sandracorreia

6, Terça, Fado é bondage

Milene Candeias

Milene tem o fado na voz desde os 8 anos. Actuou de norte a sul de Portugal e assim como nos Estados Unidos, Holanda, Suiça, França, Espanha e Alemanha. Ao longo do seu percurso ganhou 50 concursos de Fado, entre eles, a Grande Noite de Fado no Coliseu dos Recreios em 1998 na categoria de juvenil, e na categoria de sénior em 2006 na Aula Magna. Tem dois trabalhos editados.

entrada livre

 

terça 29, 22h, Yola Dinis em mais um fado é bondage

Detentora de uma extraordinária voz, tem o dom de surpreender em cada interpretação pela sua sensibilidade e genuinidade. Transforma o que canta em algo tão único que nos faz sentir privilegiados por ouvi-la. Na última terça-feira de Novembro, Yola Dinis, traz o Fado ao Bartô.

 

Viola: Nelson Aleixo

Guitarra Portuguesa: Eurico Machado

  • Calendário

    • Junho 2017
      S T Q Q S S D
      « Nov    
       1234
      567891011
      12131415161718
      19202122232425
      2627282930  
  • Pesquisar