28, sexta-feira, tocatinas com nome comum e Pirec Sandex

Cartaz Pirec  e NC Zona Francanome comum é um projecto musical português, radicado num duo de irmãos cantautores. Ambos cantam, ambos tocam. Bernardo, a sua guitarra. Madalena, o instrumento justo para cada música. As suas canções são marcadas por uma singular fusão da tradição musical portuguesa com os mais diversos universos musicais, do folk e da bossa nova ao alternativo, numa estética alicerçada na palavra escrita e cantada.

Bernardo Palmeirim: voz, guitarra I Madalena Palmeirim: voz, instrumentos (a)variados I Gonçalo Castro: baixo acústico I Nuno Morão: percussão

https://www.facebook.com/nomecomum 
http://nomecomum.bandcamp.com/

http://amusicaportuguesaagostardelapropria.org/projecto_musical/nome-comum/

Pirec Sandex

Tal como o barro molhado a música popular portuguesa! As palavras são agulhas e as melodias são dedais. Juntas coceguejam os ouvidos e gostam de palcos para se divertir. Um agrupamento musical de características populares para dar corpo à festa, porque ainda faz falta animar a malta e de bengala também se dança! Do porro ao povo, do alho ao francês, dos netos aos avós!

Mariana Ricardo: voz, Frederico Noronha: guitarra, Rui Pires: voz, cavaquinho e teclas

 Entrada:  3 euros

Anúncios

21 Sexta Tocatinas com Loafing Heroes

Loafing Heroes symbolOs Loafing Heroes são um colectivo em constante evolução e mudança, que andam de cidade em cidade e dormem debaixo das estrelas. As canções bebem de
uma variedade de interesses, de velhas histórias folk a ritmos tropicais e romances vagabundos. Embora tenham vivido e gravado em Berlim, Londres e
Aarhus, residem agora em Lisboa, liderados pelo cantor e guitarrista irlandês Bartolo, e com João Todo (contra-baixo), Judith Retzlik
(violin), Nuno Morão (percussão), eQuique (glöckenspiel). Os álbuns: PLANETS (2011), CHULA (2010) e UNTERWEGS (2009). http://www.theloafingheroes.com

http://www.facebook.com/TheLoafingHeroes

ENTRADA 3 EUR

14 sexta-feira, tocatinas com O quarto fantasma + Joana Guerra

cartaz-2012-12-14-barto_900

 O quarto fantasma 

Trio de Lisboa de rock experimental. Músicas amplamente instrumentais com guitarras eléctricas, vozes, bateria, electrónica e ruído. Exploram várias dinâmicas, num intervalo que vai do quase silêncio a explosões de som intensas. A. Góis, P. Diogo e J. Trigo.

  Joana Guerra

“Há sufismo na voz da Joana Guerra, um abraço de mantra, um desconcertante pasmo. Em balanço com o violoncelo, surge-nos primeiro insólita na distância que vai entre a sua juventude e o timbre antigo com que nos canta. É no violoncelo que apoia a sua voz e as suas despojadas melodias, num harmonioso equilíbrio com a cadência do instrumento. Para trás, ficam a escola clássica e os projetos musicais que integrou – da folk ao experimental, passando pelo rock –, para agora apresentar-se a solo.

Entrada:  3 euros

dia 7, sexta-feira, Tocatinas com The Big Church of Fire

bichocha_7_dez_2012 Voltamos à estrada já na sexta-feira, com novas criações e o mesmo striptease-feeling.
Serão muito bem-vindas e bem-vindos a partir das 22H no Bartô do Chapitô para uma espécie de festa da espuma no tanque, com boas doses de rock retro forward sex. A The Big Church of Fire vai baptizar a tua nova líbido. E rockar com as tuas crenças. Por isso traz os teus melhores sapatos porque vamos dar-te música a noite toda. E não precisamos de rede.

Reverend Joe and Brother Louie on guitar. Digger Pete on drums.

DJ Set feat. Big Church Sound System

https://www.facebook.com/thebigchurchoffire

Entrada livre 

23 sexta-feira, tocatinas com Festa Joana Prata Festa

seguido de dj set pela Organização de Trabalhadores de Variedades Auditivas

Depois de fazer uma estrondosa primeira parte no mês passado, Joana Prata regressa ao tanque do Bartô, desta vez num concerto ainda mais intimista com e para os amigos. Estão todos convidados para a Festa Joana Prata. Depois do concerto continua a música com os dj’s…

Joana Prata na voz, Rui Moura Esteves no baixo, Gonçalo Paiva na bateria e Duarte Azevedo na guitarra

Um espectáculo de liberdades da Organização de Trabalhadores de Variedades Auditivas (OTVA)  (Dj set)

 Há quatro amigos que partilham tudo. Cumplicidades e zangas, discussões e ideias, ódios e lembranças.Tudo?
— Não! Tudo não!
«Ihihi» é uma jukebox andante de música portuguesa do mundo de punho erguido, com umas obsessões pré-adolescentes lá pelo meio.
«Grrr» após ter deixado de lado o papel social da arte dedica-se a intermináveis solos de prog-rock lúcido sem LSD.
«Pátau!» tem uma vaga admiração pelos estivadores em greve, mas nas suas preferências musicais abundam canções alternativas sobre o mesmo amor de sempre enquanto abana, literalmente, o esqueleto.
«Woohoo!» balança-se entre o grunge mais pesado e o metal mais crú, isto faz dele a pessoa mais bem disposta do grupo.

Contra a competição dos quotidianos, as mortes do artista, o balbuciar constante da troika e as vidas mais pobres: bebamos, dancemos, cantemos e convivamos à independência do mundo.

Entrada até às 23h30 – 3 euros

 

16 sexta-feira – tocatinas com João d’Espiney

Dj D´Espiney (João d’Espiney) promete honrar a paixão que tem pela música e o prazer de pôr o pessoal a dançar. Dos anos 60 aos nossos dias. A pista é vossa.

ATENÇÃO: até às 4h

Entrada livre

9 sexta-feira – tocatinas

GRANDE FESTA BUALA

Lançamento de novo projecto: o CORPO em revista

Uma festa cheia de ritmo: concerto de Claiana + djs Irmãos Makossa I 9 de novembro I das 22h às 4h, no Zona Franca no Bartô I ENTRADA LIVRE

Claiana vêm do Porto para brindar a mestiçagem afro-hipster, uma banda cheia de improváveis, sendo o “vocalista e frontman um autêntico Bruce Dickinson se este tivesse nascido em Cabo Verde.” O termo foi criado pelo pai do Gui quando alguém falava e não se percebia nada, o que coincide com as articulações vocais deste projecto.

Segue-se dancing pela noite fora com os vigorosos Irmãos Makossa que, tendo o Afrobeat como base, viajam pelo Afrofunk, Highlife, Chimurenga, Soukous, Semba, Samba, Funana, Juju, Marrabenta e muito mais e têm a responsabilidade de não deixar ninguém parar a não ser para ir buscar mais uma bebida.

E para quem não sabe ainda, esta é a festa do projecto BUALA – um site de reflexão sobre cultura contemporânea africana que tem vindo a documentar os grandes debates culturais partindo de um conceito alargado de África no pós-colonial (que nos implica a todos). Acreditamos na divulgação de ferramentas críticas, no exercício de pensamento em partilha, na problematização resistente a estereotipos e fixações de identidades, como pode revisitar nos nossos dois anos e meio de actividade.

  • Calendário

    • Outubro 2017
      S T Q Q S S D
      « Nov    
       1
      2345678
      9101112131415
      16171819202122
      23242526272829
      3031  
  • Pesquisar